• Home
  • keyboard_arrow_right Notícias
  • keyboard_arrow_right Uma reflexão sobre o novo Coronavírus

Notícias

Uma reflexão sobre o novo Coronavírus

3 de fevereiro de 2020 45


Background
share close

2020 começou turbulento, esse tema é assunto nos jornais no mundo todo, vários sites trazem novidades e números atualizados sobre novas infecções pelo Coronavírus. Até o dia de hoje, já estão confirmadas 361 mortes e mais de 17.200 infectados.

Mas você deve estar se questionando “o que eu, cidadão brasileiro, tenho a ver com isso?”.

Gostaríamos de trazer algumas informações e uma breve reflexão sobre esse assunto que vem assombrando não só a população chinesa, mas todo o mundo.

O vírus surgiu na cidade chinesa de Wuhan, supostamente num pequeno mercado onde se comercializa diversos animais silvestres vivos e a carne deles. Nesses mercados apertados e úmidos, os animais são abatidos e esfolados na frente dos clientes.

Segundo especialistas, a maioria dos que foram infectados e hospitalizados pela primeira vez eram “trabalhadores ou clientes de um mercado atacadista local de frutos do mar, que também vendia carnes processadas e animais “consumíveis” vivos, incluindo aves, burros, ovelhas, porcos, camelos, raposas, texugos, ratos, ouriços, cachorros e répteis. ”

Uma reportagem publicada recentemente no britânico The Guardian descreveu o cotidiano em um mercado de Wuhan, e abordou a preferência dos chineses por comprar carne fresca e recém-abatida nos açougues locais em vez de recorrer aos ambientes mais “ocidentalizados”, onde é possível consumir carne refrigerada ou congelada.

Esse hábito é, segundo os especialistas entrevistados, um fator que torna praticamente impossível o controle de doenças, uma vez que essa demanda significa, na prática, uma grande circulação de animais vivos em ambientes propícios à propagação de vírus e bactérias.

Zoonoses

O novo Coronavírus definitivamente não é o primeiro vírus transmitido para humanos através do consumo desenfreado de animais. Dentre problemas já conhecidos, podemos citar: a gripe suína, gripe aviária, o mal da vaca louca, ebola, HIV, etc.

70% das novas doenças que surgiram em seres humanos nas últimas décadas são de origem animal e, em parte, diretamente relacionadas à busca humana por mais alimentos de origem animal.

“Não podemos lidar com a saúde humana, a saúde animal e a saúde do ecossistema isoladamente – precisamos analisá-los juntos e abordar os fatores que motivam o surgimento, a persistência e a disseminação da doença, em vez de simplesmente lutar contra doenças depois que surgem “.

Disse Ren Wang , Diretor Geral Assistente da FAO.

Há anos, os cientistas alertam que fazendas imundas cheias de animais doentes são criadouros de novas “superbactérias” resistentes a antibióticos. Alguns estudos afirmam que até 2050, mais pessoas estarão morrendo de doenças resistentes a antibióticos do que de câncer.

Os coronavírus são doenças zoonóticas, o que significa que se espalham para as pessoas a partir de animais. Como os mercados úmidos colocam pessoas e animais vivos e mortos – cães, galinhas, porcos, cobras e mais – em contato próximo, pode ser fácil para um vírus fazer saltar uma interespécie.

“Mercados de animais vivos mal regulamentados, misturados ao comércio ilegal de animais silvestres, oferecem uma oportunidade única de os vírus se espalharem dos hospedeiros para a população humana”.

Afirmou a Sociedade de Conservação da Vida Selvagem.

Reflexão

Enquanto nós, consumidores, continuarmos sustentando a indústria da exploração, da criação de animais em larga escala, doenças e vírus continuarão surgindo cada vez com mais frequência. As zoonoses são um problema grave de saúde pública, e depende de NÓS mudarmos a demanda por produtos de origem animal, para que assim, a produção e exploração de animais para consumo humano reduza drasticamente.

Te convidamos a refletir sobre esse assunto e pensar em como a sua decisão como consumidor pode ser impactante! A mudança de hábitos alimentares pode parecer irrelevante, porém, ela impacta severamente para a sua saúde, para vida dos animais e para o planeta.

A mudança começa pequena… ela vêm de dentro. A gente muda, e o mundo muda com a gente.

Referências:
https://www.sciencemag.org/news/2020/01/wuhan-seafood-market-may-not-be-source-novel-virus-spreading-globally

https://www.businessinsider.com/wuhan-coronavirus-sars-bats-animals-to-humans-2020-1

https://www.peta.org/blog/coronavirus-go-vegan-now/

http://www.fao.org/news/story/en/item/210621/icode/

Deixe seu comentário

Marcado como: .

Próxima postagem